Cinquenta Tons De Azul

Tente enxergar isso de uma forma diferente olhando para sua outra mão, sem nenhum aparelho ou dedos deslizando sobre uma tela. O que você vê? Nada? Olhe com mais atenção e você verá uma série de linhas que contam muito sobre sua vida e que podem te levar a encontrar o que você procura.
A “linha do coracao” é a linha que você vê cruzando horizontalmente a parte de cima da palma da sua mão. Ela reflete o estado do seu coração de ambas as formas, tanto fisicamente quanto emocionalmente.
A “linha da cabeça” está posicionada horizontalmente no meio da palma da sua mão. Ela reflete seu estado de espírito e o estado do seu cérebro. Tubos de água cristalina, vento terral e novas ondas de qualidade internacional definitivamente fazem muito bem para elevar o estado de espírito de qualquer surfista. Após algumas sessões de surf em condições como essa, certamente seu cérebro vai funcionar bem melhor
A “linha da vida” é uma linha curvada que termina na base de seu dedão. Ao contrário da crença popular que diz que essa linha indica quantos anos você vai viver, ela mostra aspectos sobre sua força, vitalidade e prosperidade. São três coisas que definitivamente você não vai conseguir obter se ficar somente assistindo videos de surf na frente da TV.
A “linha do destino” corre verticalmente da base até o meio da palma da sua mão (nem todos possuem essa linha). Ela indica aspectos relacionados ao sucesso, carreira profissional e vocação. Não fique esperando pelo destino. Apenas suas ações vão te levar a encontrar o que você procura.
Prepare-se e vá atrás de seus sonhos.
Faça um pacto com você mesmo e simplesmente siga algumas regras simples. Diga: “Sempre vou me divertir independente das condições das ondas…” “Vou ser educado e ter atitudes positivas com as novas pessoas que eu conhecer”. “Tenho sorte de poder viver esse sonho”. Dessa forma você nunca vai se desapontar.
“Existem muitos tons de azul por aqui,” disse Gabriel maravilhado com as cores do oceano naquele local durante a chegada no pequeno aeroporto do Pacífico Sul.
Gabriel, compartilhando da água com um amigo.
“Tem azul escuro e azul claro. Ei, que tipo de azul é aquele? Achei esse tom lindo, comentou. “Consegui enxergar sete tons diferentes de azul daqui. Olha aquela tonalidade! Esse era o tom de azul que eu tinha te falado! Irado aquele tom de azul, não é? Vem aqui e dar uma olhada! Estou vendo cinquenta tons de azul daqui!”
“Consegui enxergar sete tons diferentes de azul daqui.”
Uma esquerda azul segue rodando pela bancada de coral. Mas olhe com mais atenção. Dentro dela está o Gabriel se escondendo do sol enquanto o sempre sorridente havaiando Mason Ho manda um “salve” do canal.
Algumas nuvens apareceram no final de tarde, o que serviu apenas para que o Gabriel mudasse seu surf do modo “passeio por dentro dos tubos” para o modo “explosivo por cima do lip”.
In one of the “shit almost happened” moments of the trip, Gabriel bottom turns, corrects at the last moment and cuts back to dodge the camera boat that has drifted too far into the lineup. Click play and watch it again.
Após o susto, Gabriel disse “Essa foi uma das melhores viagens que eu já fiz e foi ótimo poder surfar sem pressão tubos cristalinos ao lado dos meus parceiros de equipe.”
Após as sessões de surf a pressão voltou com tudo durante as partidas de poker. Pergunte a qualquer um que viaja ao lado do Gabriel. “Você não quer jogar poker com o Gabriel, ele sempre ganha!
“Essa Search Trip foi tipo… Você tem essa equipe de primeira reunida e sabe que vai surfar ondas de qualidade internacional. É incrível !” Disse Mason Ho resumindo sua experiência. “ É você sabe… bem… É tipo… Não é um sonho, é a realidade. Você só tem que aproveitar… Você pensa, o swell pode mudar e os tubos podem desaparecer, então você não quer sair da água quando está bombando… Tipo… Sabe… Ãããã… Bom, você entende né? Fica tranquilho Mason, a gente te entende.
Mason não é um cara normal, portanto os fotógrafos geralmente buscam ângulos anormais e momentos diferentes dele surfando. As vezes, os melhores cliques dele são flagrados entre as manobras, ou quando ele finaliza uma onda. Aqui está ele, voando onde o azul claro encontra o azul escuro com o branco saturado entre os tons de azul.
Colocando para dentro e acelerando rumo ao canal…
Com apenas quarto caras no pico, Mason se sentiu confortável para tentar novos truques.
Só Deus sabe o que isso significa ou de onde isso veio, mas é 100% Ho!
Os estilos de Mason e do seu pai Michael são muito parecidos e essa conexão de família é uma das grandes respostas para quem pergunta o motivo dele ter se juntado a equipe Rip Curl.
Mason: A vontade com os locais enquanto ele apenas segue sendo, Mason…
Bruno Santos é um cara muito maneiro. Dentro d´água ou em terra ele esbanja estilo e está sempre pronto para entrar em ação.
Meu corpo estava super dolorido com queimaduras de sol por todas as partes,” disse Bruno após uma sessão de oito horas com altas ondas. “Foi muito difícil sair da água, pois eu sabia que não ficaria ninguém surfando algumas das melhores ondas que eu vi quebrando esse ano. Além disso, o swell poderia perder força, por isso eu não conseguia sair da água.
O surf do Bruno estava muito fluído, com curvas estilosas e tubos sob total controle. Ele realmente é um dos melhores tuberiders do mundo.
Não existe um tubo para esquerda no planeta que o Bruninho não possa surfar. Ele já venceu o evento do World Tour em Teahupoo no Tahiti como wildcard em 2008 e todo ano passa meses viajando em busca das ondas mais tubulares do mundo.
“Os locais e os nativos da ilha eram super amigáveis. Essa é uma das coisas que eu mais aprecio nas viagens do Projeto The Search. Conhecer pessoas novas, viver novas experiências e ter contato com diferentes culturas…”
“Hoje as ondas foram a grande atração. Foi um dia especial. Demos muita sorte com esse swell e surfamos ondas que sonhamos em surfar todos os dias…”
Foi bem complicado chegar até esse pico isolado. Longas viagens de barco, passando por horas dentro de um carro dirigindo por estradas de terra. Um de nossos atletas mais irreverentes, Matt Wilkinson, achou que tudo valeu a pena. “Poderíamos ter levado três semanas para chegar até aqui, mas para surfar essas ondas que surfamos hoje tudo valeu a pena com certeza…”
“Foi uma sessão épica. Essa é a água mais azul que eu já vi. Isso é exatamente o que eu espero do The Search”, disse Wilko.
Wilko sempre se joga nas maiores quando as condições estão do jeito que ele gosta…
“Mesmo que as ondas estivessem com meio metro de tamanho, teria sido uma grande experiência surfar essa onda…”
O Wilko está no The Search desde 1998 como membro da equipe profissional da Rip Curl. Ele certamente agrega grandes doses de diversão e irreverência ao projeto que busca encontrar ondas nunca antes surfadas ao redor do mundo.
Um dos primeiros “Searchers” no início dos anos 90 era um goofy de Cronulla chamado, Gary Green. Assim como Greeny, o surf de Wilko é movido pelo timming perfeito e por sua personalidade. A irreverência dos dois é algo que está marcado na tradição da Rip Curl e do Projeto The Search.
Resumindo… “Viemos para esse local isolado, buscando algo que não sabiamos o que enconraríamos. Jogamos as cartas na mesa como se fosse um grande aposta… e vencemos o jogo…”

“Tecnologia e Viagens”. Atualmente são duas situações que andam juntas para quem quer buscar ondas ao redor do mundo, certo? Matt Wilkinson e Mason Ho se organizaram para encontrar um local com cinquenta tons de azul ao lado dos brasileiros Bruno Santos e Gabriel Medina.

O escritor Daryl Davenport resume a história dessa jornada de uma forma inusitada…

Com toda evolução tecnológica presente nos dias de hoje é simples se organizar para uma viagem ao redor do mundo apenas com um smartphone em suas mãos conectado a internet…

Tente enxergar isso de uma forma diferente olhando para sua outra mão, sem nenhum aparelho ou dedos deslizando sobre uma tela. O que você vê? Nada? Olhe com mais atenção e você verá uma série de linhas que contam muito sobre sua vida e que podem te levar a encontrar o que você procura.

  1. A “linha do coracao” é a linha que você vê cruzando horizontalmente a parte de cima da palma da sua mão. Ela reflete o estado do seu coração de ambas as formas, tanto fisicamente quanto emocionalmente.
    Concluímos que o surf é ótimo para o coração, pois o surf ajuda ele a bater com mais força, principalmente quando o surfista avista um line up perfeito sem nínguem por perto.
  2. A “linha da cabeça” está posicionada horizontalmente no meio da palma da sua mão. Ela reflete seu estado de espírito e o estado do seu cérebro. Tubos de água cristalina, vento terral e novas ondas de qualidade internacional definitivamente fazem muito bem para elevar o estado de espírito de qualquer surfista. Após algumas sessões de surf em condições como essa, certamente seu cérebro vai funcionar bem melhor.
  3. A “linha da vida” é uma linha curvada que termina na base de seu dedão. Ao contrário da crença popular que diz que essa linha indica quantos anos você vai viver, ela mostra aspectos sobre sua força, vitalidade e prosperidade. São três coisas que definitivamente você não vai conseguir obter se ficar somente assistindo videos de surf na frente da TV.
  4. A “linha do destino” corre verticalmente da base até o meio da palma da sua mão (nem todos possuem essa linha). Ela indica aspectos relacionados ao sucesso, carreira profissional e vocação. Não fique esperando pelo destino. Apenas suas ações vão te levar a encontrar o que você procura.

Portanto, assim como um smartphone, sua vida está na palma da sua mão, basta olha com atenção.

Prepare-se e vá atrás de seus sonhos. Faça um pacto com você mesmo e simplesmente siga algumas regras simples. Diga: “Sempre vou me divertir independente das condições das ondas…” “Vou ser educado e ter atitudes positivas com as novas pessoas que eu conhecer”. “Tenho sorte de poder viver esse sonho”. Dessa forma você nunca vai se desapontar.

Você reclama quando perde um vôo rumo ao seu destino? Quando você estiver prestes a tirar uma selfie no aeroporto para postar nas suas redes sociais dizendo que seu vôo atrasou, lembre-se, que em algum lugar existe um garoto magricelo a procura do que se alimentar no café da manhã enquanto você estará esperando pelo próximo vôo comendo algo cheio de gordura trans dentro de um fast food do aeroporto.

Sim, eu poderia estar escrevendo esse texto para você, caro leitor, mas me dirijo aos surfistas profissionais de um modo geral. Mais do que qualquer outro emprego na Terra, o dia-a-dia desses profissionais é o que podemos interpretar como um grande sonho para a maioria dos “meros mortais”. As expectativas deles as vezes são bem maiores do que as nossas quando se trata do que é real ou irreal. Quem além deles passa tanto tempo atrás de Likes e de Compartilhar cada detalhe de suas vidas para seus fans? Certamente só as Kardashiens…

Felizmente os rapazes convocados para essa expedição, estavam fissurados em partir na busca por novas experiências e concordaram em deixar de lado algumas coisas do dia-a-dia. Mesmo o Medina com seus mais de 3.900.000 de seguidores no Instagram, e que tinha ganhado o título antes da viagem começar de, “O Cara Que Ganha Mais Like por Post” . Ele disse que estava disposto a se desconectar quando ouviu falar sobre uma rara onda perfeita para esquerda.

“Existem muitos tons de azul por aqui,” disse Gabriel maravilhado com as cores do oceano naquele local durante a chegada no pequeno aeroporto do Pacífico Sul.

“Tem azul escuro e azul claro. Ei, que tipo de azul é aquele? Achei esse tom lindo, comentou.

“Consegui enxergar sete tons diferentes de azul daqui. Olha aquela tonalidade! Esse era o tom de azul que eu tinha te falado! Irado aquele tom de azul, não é? Vem aqui e dar uma olhada! Estou vendo cinquenta tons de azul daqui!”